Como saber se meu cão tem leishmaniose, tem cura?

Nossa equipe é composta por veterinários, etólogos e especialistas em saúde animal.

A leishmaniose é uma doença que afeta os cães e que não tem cura. Isto não significa que seu colega está condenado se for infectado por ela, uma vez que pode ter uma vida longa e feliz mesmo o parasita estando em seu corpo, mas você deve saber como identificar os sintomas caso ele esteja sofrendo por causa desta moléstia.

Além de saber reconhecer esta patologia, também é fundamental que você compreenda que é possível preveni-la. A leishmaniose se contagia quando um mosquito pica um cão infectado, voa até o seu cão e o pica, transferindo a leishmania. Se evitarmos que eles recebam estas picadas, conseguiremos com que não se infecte.

Leia nosso artigo com atenção e faça todas suas perguntas para nossos veterinários online sobre o tratamento, prevenção e cuidados de um cão infectado com leishmaniose, sem compromisso.

Expectativa de vida para um cão com leishmaniose

A leishmaniose não é uma doença que vai colocar a vida do seu colega por um fio. A parvovirose ou a torção gástrica podem matá-lo de um dia para o outro, mas a leishmaniose pode ficar inativa em seu corpo por toda a vida, manifestando-se depois de alguns anos ou aparecendo logo após receber a picada do mosquito.

Ou seja, sua expectativa de vida é ótima desde que receba tratamento adequado. Lembre-se que não há nenhum remédio natural ou caseiro para leishmaniose, apenas medicamentos prescritos por um veterinário e administrados por você.

Sintomas cutâneos da leishmaniose em cães

Os sintomas desta doença são muitos e variados, então não podemos esperar até que apareçam para ir a um veterinário. Você vai encontrar na internet que os sinais mais comuns de um cãozinho que tem esta doença são encontrados na pele e nos olhos deles, que ficarão inchados e em mal estado; em relação a sua pele, os primeiros sinais de ataque deste parasita são nas orelhas e na pele.

Você observará que as feridas demoram mais para cicatrizar, e algumas delas aparecem sem qualquer explicação. Não somente sua pele será prejudicada, também todo seu estado de saúde em geral. Você observará o acúmulo de pele morta sobre o seu pelo, ele ficará mais propenso a ter doenças oportunistas, como a conjuntivite e a dermatite pode aparecer na pele.

A leishmaniose em cães é contagiosa

Se você detectar estes problemas em seu corpo a solução não é tentar recorrer aos remédios caseiros para aliviar sua dor, mas sim levá-lo ao veterinário o quanto antes. Se você não agir, este parasita continuará machucando seu corpo. Não se esqueça de que esta é uma doença contagiosa, motivo pelo qual é aconselhável que você tenha cuidado com seus demais cães. Preste atenção também a sua própria saúde, porque pode acontecer de ocorrer o contágio para pessoas.

Mas nem todos peludos desenvolvem pequenos ferimentos cutâneos ou conjuntivite. Muitos PetLovers não conseguem entender por que seus amigos perdem peso de repente ou ficam cansados muito rápido. Estes dois sintomas são geralmente associado a um câncer, mas se acha que o cão foi picado por um mosquito recentemente, suspeite que possa de fato ser um caso de leishmaniose.

Olhos de um cão com leishmaniose

Outras maneiras de saber que eles têm leishmaniose, além de olhar para seus olhos, que podem estar um pouco vermelhos, é porque ele também vai sangrar sem motivo aparente. Em especial nós devemos avisar sobre a hemorragia que ele possa ter no nariz ou internamente, que será manifestada com sangue nas fezes. Pode começar sentir-se fraco que pode até levar a claudicação.

Devido a leishmaniose seu sistema imune estará muito debilitado, ele será uma presa fácil das bactérias, razão pela qual pode adoecer e ter febre. Um cão normalmente tem a temperatura alguns graus acima da nossa, mas se notar que ele está muito quente, ele pode estar sofrendo de um ou vários sintomas aqui descritos, que são provavelmente inerentes da leishmaniose.

Como prevenir o contágio da leishmaniose

Felizmente, a leishmaniose é uma doença que não é comum e está desaparecendo, o que não significa que não temos que estar atentos acerca do contágio. A leishmaniose se espalha pela picada de um tipo de mosquito que vive em lugares quentes e úmidos. Sabendo disso, a melhor maneira de prevenir a leishmaniose é evitar esses tipos de lugares.

Passear com seu cãozinho em áreas especialmente quentes com água pantanosa ou parada facilita a infecção. Se você tiver alguma dúvida sobre esta doença, ou se quer saber se ela foi detectada este ano em sua área, faça uma consulta com nossos veterinários online. No Barkibu, estamos ao seu lado para tudo que você precisa.