Como acostumar um cachorro com outro filhote, o que eu faço?

Nossa equipe é composta por veterinários, etólogos e especialistas em saúde animal.

"Um cão adulto pode atacar um filhote?" Claro. "É normal que meu cachorro fuja do novo filhote que chegou a casa; que o ignore, que fique triste, que o morda, rosne, e o rejeite?" Pois também. Cães não são brinquedos, são seres muito emocionais, carentes de afeto e afeição. Às vezes são inseguros e às vezes escondem traumas de um antigo cuidador.

Nem sempre é fácil para um cão ou uma cadela aceitar novos filhotes que chegam à sua casa. Há até mesmo alguns casos extremos, nos quais a relação é totalmente impossível. Neste artigo vamos explicar como fazer seu cão não rejeitar o novo filhote, mas não será fácil. É melhor que você entre em contato com nossos etologistas online para ajudá-lo de maneira personalizada.

Um cão adulto pode atacar um filhote?

Novamente, sim. É totalmente normal, dependendo da situação, que o cão que estava em casa primeiro ataque o filhote como se fosse um inimigo jurado. As razões são várias, e é seu dever analisar as reações de ambos para entender por que elas ocorrem a fim de serem minimizadas. De qualquer forma, lembre-se de que você não é um especialista em comportamento canino e que, se não administrar bem essa situação, eles podem prejudicar um ao outro ou até mesmo a você.

Antes de tudo, você tem que levar em conta a idade de ambos, o passado de seu cachorro veterano, e sua personalidade. À medida que o cão envelhece e fica maior, viram os reis da casa e tornam-se dependentes do seu cuidado, adaptando-se a uma rotina e exigem cada vez menos atividade. O filhote, no entanto, é energia pura, ainda não conhece as regras da casa e quer explorar tudo. Isso pode produzir um choque entre eles.

Meu cachorro foge do novo cachorrinho, por que ele o ignora?

Diante desta situação, pode haver várias reações dependendo da personalidade do seu peludo. Alguns cães reagem às mordidas ou latidos, enquanto que outros preferem evitar o conflito, cedendo o espaço ao filhote e se afastando para seu canto. O que você tem que fazer é estabelecer o espaço entre eles.

Lembre-se que, embora a relação ocorra entre eles, você é o “alfa”, a pessoa que comanda na casa e no dia a dia deles. Se você prevalecer e ambos entenderem que você toma as rédeas, a coexistência será mais fácil. Para conseguir isso, recorra ao reforço positivo, para recompensar e não para punir. Se o que você faz é puxar a coleira, puni-lo e gritar com ele, você só tornará o ambiente mais tenso e os conflitos persistirão.

Meu cachorro está triste com a chegada de um filhote

Se a reação do cão que já estava na casa não é agressiva e ele reage com tristeza, perde o apetite, o desejo de beber água, e passa metade do dia dormindo, é possível que não seja uma reação agressiva contra o recém-chegado, mas sim que ele se sente deslocado. Lembre-se de que um cão feliz é um cão saudável, por isso é importante que ele continue a se sentir parte da família.

Para conseguir isso, é essencial que durante os primeiros meses você estabeleça uma nova rotina de integração para ambos. Compartilhe jogos, mas sem forçar a abordagem, defina a duração, e ande com os dois. Tente ser justo. Dependendo de como você vê que eles estão se relacionando, aperfeiçoe essa rotina.

MASSAGENS para CÃES e GATOS, como deixar o cachorro relaxado

Cães gostam de massagens nas patas? E os cães velhos? Neste vídeo nós ensinamos a você como massagear cães e gatos, contando onde eles gostam, sejam eles filhotes ou animais velhos. Estas massagens não são para cães com displasia ou constipados por uma causa específica, mas sim para aqueles que, por causa da ansiedade, tem problemas para evacuar.

Meu cachorro mordeu o novo cachorrinho, ele o rejeita?

Dissemos antes que é melhor não forçar o relacionamento e a interação. Ocasionalmente, o excesso de energia do filhote pode perturbar o cão mais velho. Se não percebermos a tempo, esse desfecho fatal pode ocorrer. Devemos também saber que esses sinais de violência nem sempre são causados por uma série de más interações.

Muitas vezes não sabemos, mas o nosso peludo tem uma ferida ou contusão; algo o incomoda e ele reage mal se o filhote o toca. Alguns cães desenvolvem um instinto de posse de objetos ou bichos de pelúcia, como se fossem seus filhos. Se o filhote os tocar, ele também pode ficar com raiva.

Como você pode ver, a relação entre um cachorro e um novo filhote nem sempre é fácil e é assim que você deve entender. Vá devagar, com amor e sabendo que você sempre terá nossos etologistas online do seu lado. Conte conosco para que o relacionamento não seja um inferno para você e para eles.