Como saber se o peso está bem

*Artigo de Vincenzo de Ioanni

Nestes anos de experiência com alimentos naturais eu aprendi que uma das questões que mais preocupa ao cuidador é a quantidade de alimento que você tem que subministrar diariamente ao seu pequeno carnívoro.

Geralmente, é sempre aconselhável calcular para o abastecimento alimentar diário do seu animal o 2-3% do peso vivo dele, respeitando sempre as proporções correctas das proteínas, grãos e vegetais.

Mas a realidade mostra-nos que estamos a alimentar a vários indivíduos que, como tal, têm muito diferentes necessidades nutricionais. Você não pode alimentar de mesmo jeito a um filhote de cachorro e com as mesmas quantidades que a um cão geriátrico.

Além disso, as necessidades calóricas de um cão a crescer, essenciais para incentivar o desenvolvimento integral, também variam de indivíduo para indivíduo na mesma categoria de filhotes.

Então, como eu faço?

Eu acho que a melhor maneira de calcular as necessidades nutricionais de "pequeno lobo ou tigre" que estamos a cuidar é a observação, e o método mais confiável de julgamento é o olhímetro.

O mais fácil e prático para avaliar a condição física de um cão ou gato é observar si tem um amplo tórax e o abdómen mais estreito e que as costelas podem ser sentidas mas não simplesmente vistas ao olho.

Quando é obeso ou magro um cão ou um gato?

As imagens a seguir podem ajudá-lo a saber se o seu cão ou gato estão em seu peso correto.

Ao mudar a alimentação é aconselhável pesar ao animal e voltar a pesar, de novo, pelo menos um mês depois.

Se no início o animal estava acima do peso, o mais natural é emagrecer gradualmente. Se ele era muito magro, o normal será ganhar peso do mesmo jeito.

Quando devo me preocupar?

As** mudanças bruscas de peso** indicam que algumas das coisas que estamos fazendo a um nível nutricional não estão funcionando bem.

Talvez não lhe estamos a fornecer alimentos com uma quantidade adequada, ou uma percentagem de gordura suficiente, e como resultado chega um excessivo emagrecimento. Às vezes acontece o caso oposto: que nos passamos com as quantidades e proporções de gorduras e os animais engordam visivelmente.

Lembre-se que os carnívoros recebem a sua energia a partir de proteína e gordura, pelo que estas serão a base de sua dieta.

Em relação ao tipo de carne, há carne um pouco mais magra ou gorda do que outras, mas muitas vezes dependem do corte que lhes fazemos. Há cortes de carne que são tão gordos como a carne de porco, por exemplo. Há também cortes de frango que são tão magros como o peru.

O que isso significa?

Muitas vezes caímos no erro de sempre fornecer a mesma carne magra com o mesmo corte, resultando em perda excessiva de peso. Depois começamos a nos preocupar e aumentamos-lhe a quantidade, mas sem resolver o problema.

A solução seria adicionar cortes de carne gordurosa, alguma peça com a sua pele (coxas de frango ou orelha de porco por exemplo) ou adicionar um pouco de gordura animal (como manteiga ou queijo cottage) ou vegetal (tal como óleo de coco, por exemplo).

Com este artigo espero que você aprenda a reconhecer o peso apropriado de seu cão ou gato e assim modificar sua dieta corretamente.